segunda-feira, 12 de julho de 2010

Som

Intenso, forte, viciante
aquela melodia incessante
que me fez ver adiante
tocando sem parar, constante

O som que se fazia maior
a cada segundo melhor
atingindo níveis anormais
fazendo meus pés não pararem mais

Curtindo a vibração que fluía
que corria de mente em mente
que passava como corrente
unindo os mais diversos tipos
numa dança que não tinha inimigos
apenas o som
o som
som

2 comentários:

  1. Bastante bem escrito e sensível. Valeu!

    ResponderExcluir
  2. Muito bomm!!!!
    to seguindo ja!!!!
    profundoo!

    ResponderExcluir

Desde já agradeço o comentário. Volte mais vezes!